NOVIDADES

17 SET, 2018

Cimento e Concreto

 

Os vários tipos de cimento são indicados para compor argamassas e concretos de acordo com as necessidades de cada caso. Além disso, pode-se modificar suas características aumentando ou diminuindo a quantidade de água e cimento e dos demais componentes: agregados (areia, pedra britada, cascalho, etc.). É possível usar ainda aditivos químicos, a fim de reduzir certas influências ou aumentar o efeito de outras quando desejado ou necessário. 

 

Passo 1

O que fazer: A dosagem dos componentes do concreto e da argamassa é conhecida também por “traço”. Portanto, como uma receita de bolo, é importante encontrar a dosagem ideal a partir do tipo de cimento e agregados escolhidos para estabelecer uma composição que dê o melhor resultado com o menor custo. A dosagem deve obedecer a métodos racionais, comprovados na prática, e que respeitem as normas técnicas vigentes.

 

Passo 2

O que fazer: Mas não basta ter o traço e a dosagem ideais. A etapa da execução é fundamental para a obtenção de um bom concreto e de uma boa argamassa. Se os processos de adensamento e cura forem mal executados, acabam surgindo patologias, tais como baixa resistência, trincas e fissuras, corrosão das armaduras, entre outras. O bom adensamento é obtido por vibração adequada, especificada em norma. Já para obter uma cura correta é importante manter as argamassas e os concretos úmidos após a pega, molhando-os com uma mangueira ou com um regador, ou então cobrindo-os com sacos molhados (de aniagem ou do próprio cimento), de modo a impedir a evaporação da água por ação do vento e do calor do sol, durante um período mínimo de sete dias, ou ainda adotando-se o uso de agentes químicos de cura.

 

Passo 3

O que fazer:  Os diferentes tipos de cimento normalizados são designados pela sigla e pela classe de resistência. A sigla corresponde ao prefixo CP acrescido de algarismos romanos de I a V, sendo as classes de resistência indicadas pelos números 25, 32 e 40. Estas apontam os valores mínimos de resistência à compressão (expressos em megapascal – Mpa), garantidos pelos fabricantes após 28 dias de cura.

 

Passo 4

O que fazer: Concreto é um material resultante da mistura íntima e proporcionada de um aglomerante (cimento), agregado miúdo (areia), agregado graúdo (brita) e água. É o material mais importante da construção civil, onde tem inúmeras aplicações: estruturas, pavimentos, paredes, fundações, barragens, reservatórios, etc.

 

Passo 5

O que fazer: Para obtenção de um bom concreto, de acordo com sua finalidade, devem ser efetuadas com perfeição as operações básicas de produção do material, a saber: dosagem, mistura, transporte, lançamento, adensamento e cura. Por  isso, são estudadas propriedades do concreto fresco que influem nas propriedades do concreto endurecido.

 

Fonte:

http://clickreforma.com.br/dicas.php?dicas&dica_id=11

Fotos